Sexoterapia

O que é sexoterapia ou aconselhamento sexual?

thinker-28741_1280

A sexualidade pode ser assustadora ou intimidante para adultos e crianças falarem ou enfrentarem. Podemos trazer nossa própria bagagem e mitos em conversas importantes com parceiros, filhos, pais ou amigos e às vezes as pessoas precisam de ajuda para entrar em contato consigo mesmos de uma forma mais íntima. As conversas podem ser desconfortáveis ​​ou parecer impossíveis. No entanto, a comunicação aberta e compassiva sobre questões de sexualidade pode ser profundamente curativa.

A terapia do sexo é um ramo da terapia em que o indivíduo explora aspectos em relação à sua sexualidade. O sexo pode ser considerado um tema tabu em muitas culturas, então a terapia visa falar livremente e confortavelmente sobre essas preocupações e explorar causas subjacentes de disfunção ou preocupações relacionadas. A sexoterapia geralmente acontece através de conversas, mas pode envolver outras modalidades, tais como arte ou outros modos de expressão pessoal *. Se você precisar de ajuda para aprender, entender ou discutir suas próprias dúvidas ou sobre o seu parceiro, ou ainda sobre o seu filho, o aconselhamento, a terapia ou a educação sexual podem ser ferramentas úteis para ajudá-lo a entender essas questões. Terapia sexual ou orientação sexual pode ser útil tanto para indivíduos quanto para casais.

Os tópicos abordados na terapia sexual ou no aconselhamento sexual podem incluir:

Conflitos de relacionamentosilhouettes-776670_1280
Problemas de comunicação
Problemas de saúde e / ou médicos, incluindo questões médicas passadas ou atuais
Processamento de um trauma
Perguntas sobre comportamentos sexuais específicos
Problemas de desenvolvimento sexual
Estrutura familiar
Funcionamento sexual passado e presente
Problemas de saúde mental que afetam a sexualidade, incluindo ansiedade, depressão, raiva, vergonha ou culpa.

* O contato sexual não ocorrerá no espaço terapêutico, nem entre paciente, nem entre o paciente o terapeuta. A maioria dos códigos de ética dos terapeutas proíbe relações externas com pacientes atuais ou compacientes que tiveram alta. As relações sexuais e românticas com os pacientes são expressamente proibidas e qualquer envolvimento nessas relações é uma violação ética por parte do terapeuta. Seu nível de conforto com o terapeuta é parte integrante do processo de cura, e seria uma violação ética e potencialmente ilegal se um paciente se sentir coagido em uma relação sexual com um terapeuta.